FAOP entrega obras restauradas à capela de distrito mineiro


Nesta segunda-feira (25/09), a Fundação de Arte de Ouro Preto | FAOP, juntamente com o Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais | IEPHA , entregou à comunidade de Ressaca, distrito de Carandaí | MG, as obras que estavam em processo de restauração que durou dois anos.

Entre o acervo, estão esculturas representando: dois crucifixos, um São Sebastião, um São Francisco de Assis e um São Francisco de Paula, pertencentes à Capela de Nossa Senhora da Glória. 

A professora e coordenadora do Curso Técnico em Conservação e Restauro da FAOP, Mariah Boelsums, e a técnica em conservação, Ana Paula Mendes, falaram para a comunidade presente sobre o trabalho e apresentaram os relatórios referentes aos procedimentos realizados em cada uma das cinco obras.

"É muito gratificante restaurar acervos com características técnicas e históricas tão relevantes, como as obras de Carandaí. O momento de entrega é de agradecimento: à comunidade pela confiança no trabalho desenvolvido há tantos anos pela FAOP; ao IEPHA, parceiro na preservação de acervos no estado de Minas Gerais; aos alunos do Curso Técnico, que encararam com responsabilidade o compromisso para com a obra e com a comunidade, fortalecendo a formação como profissionais; à todos da equipe da FAOP, que viabilizam a oportunidade dos professores, técnicos e alunos trabalharem com acervos comunitários, que além de representar uma oportunidade única de crescimento  pessoal e profissional, contribui de forma efetiva para a conservação de bens culturais do Estado.", ressalta Mariah sobre o contexto envolvido nessa ação, que une instituições, comunidade, arte e devoção.

A FAOP atua há quase 50 anos como instituição pública e há 46 anos presta consultoria, diagnóstico e projetos na área de conservação e restauração de bens móveis por meio de ateliês e prestação de serviços. São realizadas ações conjuntas às comunidades na restauração das obras tidas como material didático utilizado ao longo do Curso Técnico e na realização de orientação com objetivo de auxiliar na preservação dos bens. 

Sobre o Curso Técnico em Conservação e Restauro

Teve início com o restaurador Jair Afonso Inácio na década de 1970. Considerado a primeira experiência na formação de profissionais de forma regular no Brasil, é referência internacional no processo de restauração de bens culturais móveis nas áreas de papel, escultura policromada e pintura de cavalete.

Atualmente o curso é oferecido semestralmente com vagas isentas de mensalidade. Ele se estrutura em cinco módulos com duração de 2 anos e meio, onde são abordadas diversos conteúdos, como teorias do restauro, da história da arte, técnicas e práticas envolvendo as três áreas.


Serviço

Entrega de obras em Ressaca, distrito de Carandaí | MG

Data: 25 de setembro de 2017

Local: Capela de Nossa Senhora da Glória



27/09/2017